A internet mudou a forma como nos relacionamos e adquirimos produtos e serviços. Da mesma forma, a experiência do usuário se tornou um ponto crucial na criação de sites, apps e aplicações.

Porém, de nada adianta um potencial cliente encontrar seu site como um resultado relevante nas plataformas de busca se ele será impactado por problemas técnicos e de layout em seu site.

Por isso, por mais fácil que seja criar um site com as plataformas “arraste e solte”, diversos aspectos precisam ser levados em consideração, como design, conteúdo, escaneabilidade, navegação, responsividade, imagens profissionais e de qualidade, SEO, engajamento e mensuração.

Confira então 10 dicas para criar um site mais atrativo ou melhorar o seu site.

1. Conheça seu público, seus interesses e desejos

Saber com quem e para quem você está falando é essencial para criar de forma assertiva. Para isso, conheça seu público-alvo (idade, profissão e interesses) por meio de pesquisas, grupos de segmentação e conversas com pessoas interessadas. Definir a sua persona também é importante, principalmente para a criação de conteúdo, já que é uma representação fictícia do cliente ideal, com histórias pessoais, motivações, preocupações, desafios. Dessa forma, fica muito mais fácil escrever quando você sabe para quem está criando material.

2. Seja direto no conteúdo e tenha um objetivo

Menos é mais. Trabalhe o conteúdo de forma relevante e com a menor quantidade possível de palavras. Ele pode conter detalhes, desde que sejam necessários.

Importante: não use diversas fontes e tamanhos diferentes. Isso causa confusão na organização do layout.

Além disso, defina um objetivo para traçar o conteúdo alinhado e de acordo com ele em todos os momentos. O conteúdo pode, por exemplo, gerar leads (potenciais clientes), melhorar o tráfego, melhorar o posicionamento da marca, resolver problemas e dúvidas, engajar.

3. Investigue e preocupe-se com a experiência do usuário

Entender o comportamento do usuário dentro do seu site é fundamental. É necessário ter uma navegação simples e intuitiva para que o cliente encontre a informação que busca ou compre com facilidade. Para isso, o menu precisa estar bem localizado, os links precisam funcionar e o caminho precisa ser simples e direto, sem muitas páginas ou processos.

A ferramenta Crazy Egg pode ajudar muito nesse processo de investigação, pois fornece um mapa de calor do site em que é possível analisar os pontos que mais chamam a atenção dos usuários na página e o motivo pelo qual abandonam a compra.

4. Tenha um site responsivo

Grande parte das compras, hoje, é feita por celular ou outros dispositivos móveis. De acordo com uma pesquisa da Deloitte, 92% das pessoas possuem ou usam smartphones. Por isso, não considerar outros formatos é com certeza deixar de fazer algumas vendas. Muitas plataformas já fornecem a visualização de como seu site ficará em outros dispositivos, como celulares ou tablets de forma automática, o que facilita bastante a criação e concepção do site desde o início.

5. Imagens, gráficos e infográficos em alta qualidade

Com diversos bancos de imagem, escolher fotos não é mais um problema, assim como gráficos e vídeos. Busque, porém, arquivos que criem conexão com seu público e que sejam úteis e relevantes.

6. Escolha um template simples, limpo e intuitivo

É fundamental ter um site atraente e engajador e para isso, não é preciso ter um layout mirabolante. A simplicidade, na maioria dos casos, resolve todas as questões e entregam valor. 

Escolha um template que entregue o valor necessário e que deixe todos os elementos à vista, fácil de encontrar. Por exemplo, é comum que a marca da empresa fique no canto superior esquerdo, assim como os botões de navegação e menu na barra superior. 

Lembre-se: não é necessário inovar, por exemplo, para atrapalhar a navegação ou a velocidade de carregamento.

7. Crie um padrão e siga com ele até o final

É necessário ter coesão ao longo das páginas. Por isso, a partir da primeira página, siga um padrão de layout, fontes, tamanhos e imagens. Caso contrário, o usuário pode ter a impressão de que está em sites diferentes.

8. Invista em SEO para que seu site seja encontrado

Um bom trabalho de SEO faz com que seu site apareça nos principais resultados de busca. Cerca de 80% das pessoas que buscam um produto não passam da segunda página dos buscadores (MarketShareHitsLink.com).

Por isso, trabalhe o conteúdo do seu site com palavras-chave, títulos atrativos, descrições estruturadas e descrições nas imagens. 

9. Contatos sempre visíveis e defina um bom lugar para os CTAS

Telefone, endereço, e-mail e redes sociais precisam estar sempre à mostra e fáceis de serem encontrados. Um formulário é um bom caminho também nesse caso.

CTA ou call to action são os botões de ação: compras, inscrição, receber informativo, entre outros. Para isso, projete as funcionalidades para que apareçam em um lugar de destaque e com um texto curto e direto.

10. Referências e benchmark

Um outro ponto muito importante são as pesquisas de referências. O benchmarking é uma análise estratégica aprofundada das melhores práticas usadas por empresas do mesmo setor que o seu, ou seja, é uma ferramenta de gestão utilizada para o aprimoramento/desenvolvimento/aperfeiçoamento de produtos, processos e serviços.

Os pontos positivos do benchmarking são diversos, como a melhora do conhecimento da empresa sobre si mesma e seus produtos e processos, ganhar maior conhecimento de mercado, conhecer melhores práticas, redução de custos operacionais, entre outros.E então, curtiu esse conteúdo? Aproveite para acessar mais estratégias para  colocar em prática e aumente seus resultados na internet.